08/08/2018

Laser Vaginal

Recursos para tratamentos íntimos feminino

Nos dias atuais as mulheres são verdadeiras guerreiras que, além dos compromissos da vida pessoal, lutam no mercado de trabalho rumo à um lugar ao sol. Desta forma, buscam incansavelmente a felicidade na realização pessoal e profissional.

Além disso, querem e precisam se sentir lindas, seguras, com o rosto bem cuidado e o corpo esculpido com academia e alimentação direcionada.

No entanto é importante ressaltar que as áreas intimas também necessitam de tratamentos e cuidados estéticos especiais.

Há casos em que há uma disparidade entre o estado do corpo e o estado da genitália feminina.

Isso causa insegurança e um certo mal-estar ao casal.

É possível tratar a estética e a funcionalidade das partes sintomas com aplicações à laser.

– Incontinência urinaria: mulheres após a maternidade e na menopausa podem apresentar este quadro.

– Rejuvenescimento vaginal: flacidez e os sintomas da perda do estrogênio, vagina seca, perda de sensibilidade sexual, diminuição da libido.

– Melhoria estética da vagina: clareamento, redução ou aumento dos lábios.

 

Como funciona o tratamento?

Primeiro é realizado o tratamento intravaginal, onde o equipamento é introduzido dentro da vagina emitindo raios laser e estimulando a formação de colágeno. Com isso melhora a contração, lubrificação e o PH da vagina.

A segunda parte é a extracanal, onde o laser fracionado é aplicado diretamente na região da vulva com o objetivo de melhorar a flacidez, o tônus, a textura e a coloração.

Como é a recuperação do procedimento?

O procedimento é praticamente indolor podendo o paciente retornar às suas atividades diárias de imediato, e a atividade sexual dentro de 5 dias. Pode haver saída de pequena quantidade de secreção nos dois primeiros dias.

Os resultados são visíveis em quanto tempo?

Nos primeiros 15 dias, sendo a melhora progressiva dentro d primeiro mês.

Qual o número de sessões?

Depende da análise dos eu medico, geralmente 3 sessões com intervalo de 20 a 40 dias.

Com que idade posso fazer o procedimento?

Não há idade especifica nem mínima, e sim a necessidade clínica. O acompanhamento do seu médico é sempre fundamental.